Governo do Estado do Espírito Santo
10/06/2019 17h43

Espírito Santo ficará livre da febre aftosa sem vacinação em 2020

O Espírito Santo pode garantir o status de estado livre da febre aftosa sem vacinação em 2020. A doença viral altamente contagiosa provoca dentre diversos sintomas, febre alta e feridas, fazendo com que o animal apresente dificuldade para andar e se alimentar. A medida faz parte do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), executado pelo Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo, o IDAF, e por serviços veterinários estaduais.

O Brasil registrou o último caso da doença em abril de 2006 e partir de então já possui o título de país livre da doença mediante a vacinação, que é obrigatória e acontece nos meses de maio e novembro, estando sujeito à multa os criadores que não imunizarem os animais. O objetivo agora é conquistar a erradicação não necessitando mais o uso da vacina, certificação que só o estado de Santa Catarina possui atualmente.

O superintendente Federal do Ministério da Agricultura, Flávio Marquini, destaca quais são as metas do PNEFA quais benefícios esse novo reconhecimento traz ao Estado.

Apesar de suspender a vacinação, o superintendente afirmou que ações do Programa como vigilância, cuidados sanitários, transporte e introdução do rebanho continuam a longo prazo para que não haja riscos do retorno da Febre Aftosa.

Ouça a matéria completa de Júllia Cássia:

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard