Governo do Estado do Espírito Santo
05/03/2020 17h45 - Atualizado em 05/03/2020 17h49

No Brasil, disparidade salarial entre homens e mulheres persiste e fere constituição

Gabriela Brito

Nos últimos anos, mesmo com uma queda na desigualdade salarial, as mulheres ganham, em média, 20,5% menos que os homens. Os dados são de um estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Além disso, ao comparar os rendimentos das mulheres e dos homens considerando a ocupação, o estudo mostra que a desigualdade é disseminada por todo o mercado de trabalho, embora varie de intensidade.

Entretanto, esse cenário não vai de acordo com a Constituiçlão Brasileira, que garante a igualdade salarial entre os gêneros. 

advogado‌ ‌trabalhista ‌Júlio‌ ‌Conrado‌ acredita que a causa para os resultados desiguais tem raíz no machismo e preconceito. Ele explica o que deve ser feito caso a mulher se encontre nesta situação. 

Ouça a matéria completa:

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard