Pimenta: grão que aquece a economia e desenvolve o Espírito Santo

27/10/2021 17h50 - Atualizado em 27/10/2021 17h53

Por Alessandra Bruno

A pimenta já foi protagonista de longas disputas e verdadeiras expedições dos europeus atrás do ouro negro vindo do continente asiático. E foi justamente numa dessas expedições que os portugueses chegaram ao brasil, há mais de 500 anos.

Com o passar do tempo, o país que foi descoberto em meio as grandes navegações na caça pela pimenta e outras especiarias, se tornou um dos maiores produtores desse alimento.

O grão, chamado inicialmente no brasil de pimenta de Portugal, é um dos alimentos mais consumidos no mundo com atuação dominante no setor industrial de conservas.

Pelo nosso clima tropical, a pimenta encontrou no brasil um solo fértil. Atualmente o país é um dos cinco que mais produzem a pimenta do reino. E aqui, no Espírito Santo, a especiaria milenar se tornou fonte de esperança, desenvolvimento e sustento de milhares de famílias.

Com o passar dos anos, o Estado se consolidou, de acordo com o IBGE, como principal produtor de pimenta no país, ultrapassando o Pará. Produção essa, que muitas vezes é conjugada com outra cultura fundamental para os capixabas: o café.