Governo do Estado do Espírito Santo
05/09/2019 16h53 - Atualizado em 05/09/2019 16h55

Salão da Cachaça traz negócios ao Estado, que hoje tem 170 plantas de alambique

Camila Soares

Branquinha, aguardente. Cana. Pinga ou simplesmente cachaça. Tipicamente brasileira, a cachaça já faz parte do cardápio de bebidas nos eventos do país. Antes marginalizada, presente especialmente no meio rural e em eventos menos badalados, hoje, ela frequenta a elite brasileira.

Essa modernização da bebida entre outros fatores, desde a história da cachaça no Brasil ao potencial econômico da aguardente são temas do Primeiro Salão da Cachaça. O evento nacional, que concentra o salão de negócios e o Congresso Brasileiro da Cachaça, acontece nesta quinta, 5, e sexta-feira, 6, no Centro de Convenções de Vitória e reúne cerca de 70 empresas e mais de 300 rótulos da bebida produzidas em diversas regiões do país. O Espírito Santo é uma potência da cachaça: são 170 plantas de alambique e 74 registrados junto ao Ministério da Agricultura.

Ouça matéria na íntegra:

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard