TVE estreia “Vai Vendo”, programa que destaca a cultura do hip hop no Espírito Santo, nessa quarta-feira (23)

22/11/2022 14h57 - Atualizado em 22/11/2022 14h59

A série traz artistas do hip hop, como MCs, DJs e grafiteiros para relatarem sua trajetória e conversarem sobre a cena artística capixaba

Mais uma estreia está chegando na programação da TVE. A série Vai Vendo, produzida por Juane Vaillant em parceria com João Oliveira, será exibida nas noites de quarta-feira, às 19h, com reapresentação na sexta-feira, também às 19h. O primeiro episódio irá ao ar no dia 23 de novembro. A série é dividida em cinco episódios que traz o processo de criação, desenvolvimento e importância da cena de rap e hip hop como temas principais.

De acordo com a produtora e apresentadora Juane Vaillant, o programa visa abordar as “culturas de rua” a partir de uma perspectiva ampla e educacional. A escolha dos temas e dos convidados, assim como das obras analisadas, levantarão questões de debate sobre o reconhecimento social a partir dessas culturas, sempre apresentando as reflexões de forma leve e descontraída, ressaltando também a conexão entre as manifestações atuais desta cultura e suas raízes nos acontecimentos e personagens históricos da cultura brasileira.


“Nós temos um cenário de hip hop bem rico no Espírito Santo. Ele é composto por artistas super importantes que desenvolvem muitos projetos. E eu queria conversar com essas pessoas e contar um pouquinho da história do hip hop capixaba através desses cinco programas”, destaca Juane.


A apresentadora tem a expectativa de que quem assistir a produção comece a ver os artistas de forma ainda mais positiva. “Espero que os profissionais que trabalham com hip hop no estado sejam mais valorizados. Também espero que as pessoas compareçam aos eventos propostos pela cena artística capixaba. A oportunidade de ter essa série na TVE é jogar mais uma luz na cena que é tão importante para mim”, diz.


Cada episódio será focado em um elemento da cultura Hip Hop, como: MC, DJ, break e graffiti. Em sua estreia, o programa traz os produtores Chris Helv e Lbrau como convidados para contarem como é viver de música atualmente. Eles ainda abordam a história do hip hop no Espírito Santo e a influência do estado no rap brasileiro nos últimos anos.
Outros nomes importantes para esse cenário cultural estarão presentes na série. No segundo episódio os dançarinos Bboy Chapolin e Bgirl Dani marcam presença para levantar o debate sobre o machismo no hip hop e conversar sobre a introdução da dança nas Olimpíadas de 2024.


Já no terceiro episódio, Afari e Jack da Rua resgatam a origem das principais batalhas do Espírito Santo, relatam as frustrações de um MC de batalha e como é viver de rap no estado. No penúltimo episódio, os grafiteiros Ficore (BCL Crew) e Keka (FG Crew) falam sobre suas histórias no grafite, o festival Origraffes e murais gigantes que começam no vandalismo e passam para legalidade.
Por fim, os militantes históricos do Hip Hop, Edson Sagaz e Pandora da Luz, expõem como foi o início da cultura no Espírito Santo, sua relação com o movimento negro e uma pequena análise do momento atual.

Texto: Ebran Huntington

Informações à Imprensa:
Rádio e Televisão do Espírito Santo RTV ES